Olhar de analista x olhar do pintor

"...o analista que se interroga sobre a estrutura do olhar que ele próprio pousa sobre o analisando encontra a questão do olhar do pintor: não é o pintor aquele que sabe ouvir o invisível e sabe deixá-lo à mostra com algumas manchas de cor?"  Weill, D.A.

“…o analista que se interroga sobre a estrutura do olhar que ele próprio pousa sobre o analisando encontra a questão do olhar do pintor: não é o pintor aquele que sabe ouvir o invisível e sabe deixá-lo à mostra com algumas manchas de cor?”
Weill, D.A.

A perda

Vivência assustadora, violenta. Perder a mãe eis uma questão!  É preciso um trabalho de elaboração desta perda para seguir em frente... Como sua mãe lhe preparou para lidar com a finitude?  Quais os efeitos na sua vida após esta perda? Como lidar com este marco?  Fazer o luto do lugar de filho, do que você significou para sua mãe e do que esta perda representa.

Vivência assustadora, violenta. Perder a mãe eis uma questão!
É preciso um trabalho de elaboração desta perda para seguir em frente…
Como sua mãe lhe preparou para lidar com a finitude?
Quais os efeitos na sua vida após esta perda? Como lidar com este marco?
Fazer o luto do lugar de filho, do que você significou para sua mãe e do que esta perda representa.

Irmandade?

Outra relação delicada é a relação entre irmãs.  Muitas vezes, relação esta recheada de especularidades, rivalidades, agressões e competições. Ou, muitas vezes um amor único, especial, uma idolatria! Poder saber sobre o próprio lugar no mundo pode ser uma maneira de sair do engodo de uma relação especular...

Outra relação delicada é a relação entre irmãs.
Muitas vezes, relação esta recheada de especularidades, rivalidades, agressões e competições.
Ou, muitas vezes um amor único, especial, uma idolatria!
Poder saber sobre o próprio lugar no mundo pode ser uma maneira de sair do engodo de uma relação especular…

Uma relação tão delicada: uma mãe – uma filha

Mãe e filha, uma relação tão delicada... Espelhos, diferenças, identificações ou faltas de. O que é uma mãe na vida de uma mulher? Como esta mulher pode tornar-se mãe de acordo com a mãe que teve? Quais as fantasias transmitidas para o filho? Que tipo de delicadeza trata esta relação? Uma coisa é fato: poder tornar-se mulher envolve em certa medida, se separar da mãe...

Mãe e filha, uma relação tão delicada…
Espelhos, diferenças, identificações ou faltas de.
O que é uma mãe na vida de uma mulher?
Como esta mulher pode tornar-se mãe de acordo com a mãe que teve? Quais as fantasias transmitidas para o filho?
Que tipo de delicadeza trata esta relação?
Uma coisa é fato: poder tornar-se mulher envolve em certa medida, se separar da mãe…

Uma falta

“…a falta de uma identidade propriamente feminina deve ser encontrada por toda mulher…sua imagem corporal lhe parece sempre como alguma coisa de essencialmente vacilante e frágil.”

O eterno mal estar com a imagem

O eterno mal estar com a imagem

“…sentir-se como um lixo, como um cadáver em putrefação ou como um monte banha, por exemplo, é paradoxalmente muito mais seguro, e em consequência muito mais confortável e praticável, do que ver se esquivar de si uma inapreensível identidade feminina…”

Cada mulher é única! O feminino nem sempre está de acordo com o gênero...

Cada mulher é única! O feminino nem sempre está de acordo com o gênero…

Ciúmes(s) femininos…

“Uma mulher tem ciúmes de outra como teria de um rapaz: ela tem ciúmes pelo fato de a outra possuir, ou parecer possuir este traço de eleição do amor que ela inveja. O que torna uma mulher ciumenta é menos que seu amante deseje outras mulheres além dela, do que ele pense, a respeito de outra mulher, que ela tem um “quê” que a torna irresistível. Esse “quê”, esse índice de um signo que captaria “magicamente” o desejo do outro, as mulheres não cessam de rastreá-los nas outras”.

Considerações sobre o ciúmes feminino...

Considerações sobre o ciúmes feminino…